116 anos de NOVAODESSA

Tudo começou com um Núcleo Colonial chamado 'Pombal'

A colonização de Nova Odessa se deu por iniciativa do estadista paulista Dr. Carlos José de Arruda Botelho, em sua gestão como secretário de Agricultura do Estado. A partir de 1904, ele planejou e desenvolveu o sonho de comportar, aqui imigrantes que lidassem com a terra.

Foi em 24 de maio de 1905 que a cidade passou oficialmente a existir, através do Decreto Estadual nº 1.286. Era apenas um Núcleo Colonial que recebeu a primeira denominação de “Pombal”. Inicialmente, o local foi colonizado por imigrantes russos, procedentes de Odessa, cidade que na época pertencia à União Soviética, na atual Ucrânia.

Em 1906, o local passou a se chamar Nova Odessa. Foi quando os poderes públicos dividiram o terreno em lotes de aproximadamente 10 alqueires, para vender aos colonos, e também fizeram a doação do espaço necessário ao povoado.

Segundo os registros históricos, os russos não tiveram êxito na adaptação inicial ao novo lar, ao mesmo tempo em que chegaram as notícias da “eficiência” dos filhos da Letônia no trabalho agrícola, que foram então convidados por Botelho a se instalarem nessas terras férteis, para o trabalho no campo.

Homens e mulheres dedicados, eles atraíram a simpatia geral dos brasileiros. Demonstraram ainda muita organização em suas propriedades, que traziam sempre lindas casas. E logo tornaram-se a maioria nestas paragens, transformando o local pouco a pouco nesta cidade ordeira e simpática.

No início da década de 1950, devido ao seu crescimento extraordinário com a instalação de várias indústrias, além da divisão de fazendas em pequenas propriedades rurais, Nova Odessa atraiu uma grande massa imigratória de estrangeiros e brasileiros de outras localidades, de modo que se tornou uma contribuinte reconhecida dos cofres nacional, estadual e municipal.

Uma das comparações feitas na época para justificar o crescimento refere-se ao número de eleitores, que em 1950 era de 260. Em 1958, havia subido para 1.520, e encaminhava-se para 2.000, segundo a previsão do juiz de Direito da Comarca de Americana, assegurando que Nova Odessa tinha mais de 8 mil habitantes.

Com este surto de progresso contínuo, em 03 de janeiro de 1958, foi aprovada lei requerendo da Assembleia Legislativa Estadual a elevação do Distrito de Nova Odessa à categoria de Município.

Esses atos atendiam ao clamor da população, que se reuniu numa cruzada histórica e cívica envolvendo a comunidade local, sem distinção de cores partidárias, religiosas, filosóficas, raciais ou classistas, sob a presidência do padre Aurélio Vasconcelos de Almeida.

Nesse período, a comunidade se fortaleceu em sua própria memória, o que desenvolveu ainda mais o município. Nova Odessa então se preparou para eleger seu primeiro prefeito. Um consenso das lideranças políticas indicou a candidatura única e o escolhido para o cargo foi Alexandre Bassora. Seu vice foi o empresário e diretor da Têxtil Nova Odessa, Fernando de Freitas Crissiúma.

No dia 1º de janeiro de 1960 foi instalado o Município de Nova Odessa pelo juiz da Comarca de Americana, Agnaldo Santos. Também tomou posse o primeiro prefeito Alexandre Bassora.

Fonte: Câmara de vereadores de Nova Odessa

PONTOS TURÍSTICOS

O Kartódromo Internacional de Nova Odessa existe há mais de oito anos é considerado o maior do mundo em extensão, segundo a direção do local.

Além da locação de karts para as práticas de corrida, o ambiente também oferece, vestiários, lanchonete, lounge e box próprios com locação mensais para os visitantes.

Em síntese, a pista do Kartódromo Internacional Nova Odessa possui aproximadamente 2780m, numa área total de 78.900m, sendo a maior pista de kart do mundo e podendo comportar até três circuitos simultâneos.

Fonte: Academia do Kart e Site do Kartódromo

Situado em Nova Odessa, o JARDIM BOTÂNICO PLANTARUM é um centro de referência em pesquisa e conservação da flora brasileira. Foi idealizado a partir de 1990, por iniciativa do engenheiro agrônomo e botânico brasileiro Harri Lorenzi.

Com objetivo de contribuir para a conservação da flora brasileira, o pesquisador percorreu, por mais de 35 anos, a maior parte dos ecossistemas do Brasil, em expedições científicas patrocinadas por sua Empresa, o Instituto Plantarum de Estudos da Flora Ltda e parceiros, destinadas ao levantamento, catalogação e coleta de plantas nativas, principalmente com potencial econômico e ameaçadas de extinção.

Atualmente o acervo botânico vivo é constituído por mais de 4000 espécies vegetais, representando os principais grupos botânicos da flora nativa do Brasil, sendo considerado o maior da América Latina.

Fonte: Site Plantarum e G1

ATRAÇÕES HISTÓRICAS, CULTURAIS E LAZER

Instituto de Zootecnia

Referência nacional e internacional por suas pesquisas científicas nas áreas de produção animal e pastagens, o Instituto teve a contribuição, extremamente marcante e eficaz, do Doutor Carlos Botelho, que ocupava o cargo de Secretario de Agricultura, e em 15 de julho de 1905 criou, na Móoca em São Paulo, o Posto Zootécnico Central, permanecendo até 1929 e depois transferido para o Parque da Água Branca.

Em 1909, o Instituto já realizava as primeiras seleções de Gado Caracu, na Fazenda de Seleção do Gado Nacional, em Nova Odessa (SP).

Em 1970 foi transformado em Instituto de Zootecnia e até 1975 a sede permaneceu no Parque da Água Branca, transferindo-se então para o município de Nova Odessa (SP).

No local já tiveram inúmeras excursões escolares e também foi sede de vários campeonatos esportivos e de lazer ao longo de sua história.

Fonte: IZ e Diretoria de Cultura

Estação Ferroviária

A Estação Ferroviária de Nova Odessa nasceu com o nome de Estação de Pombal e foi inaugurada como um posto telegráfico por volta de 1902.

O posto já estava estabelecido em 1905, quando as paradas dos trens de passageiros se tornaram cada vez mais comuns nas terras da Fazenda Pombal.

Em 1907, o posto, que já tinha plataforma, armazéns e casa de empregado desde 1906, foi transformado em estação, com um prédio e o nome de Nova Odessa.

O nome se deve à colônia de letos, que nasceu por iniciativa do Secretário de Agricultura do Estado na época, Carlos de Arruda Botelho. O edifício atual foi construído em 1929.

Fonte: Diretoria de Cultura

Primeira Igreja Batista

Primeira Igreja Batista em Nova Odessa foi organizada no dia 26 de dezembro de 1906 no bairro denominado “Fazenda Velha”, com 50 membros, vindos do estado de Santa Catarina aonde chegaram em 1889.

Aqui vieram na busca de melhores condições de trabalho oferecidas pelo governo do Estado de São Paulo.

Por terem vindo da Letônia, enfrentaram dificuldades para se adaptarem à nova qualidade de vida entre as quais se destaca a barreira da língua.

Com o crescimento numérico da Igreja, foi decidida a construção de um templo para seus cultos – o que foi inaugurado em 1918 e é utilizado até os dias atuais.

A Igreja era visitada periodicamente pelos missionários americanos cujas mensagens eram interpretadas pelos que dominavam o português e, depois por pastores letos de passagem pelo Brasil. O primeiro pastor efetivo foi Janis Inkis que tomou posse em 16 de outubro de 1921.

A Igreja, além do templo, tem em seu pátio uma casa residencial, Edifício de Educação Religiosa, amplo refeitório, churrasqueira, quiosque com palco para apresentações musicais além de prédio para classes infantis, tudo cercado por árvores, palmeiras e muito verde.

Fonte: Pr. Raini R. Peterlevitz

Teatro Municipal Divair Moreira

O Teatro Municipal Divair Moreira foi inaugurado no dia 24 de junho de 2016, quando mudou a cena cultural da cidade por ser o primeiro teatro no local.

A população já teve a oportunidade de apreciar a apresentação de músicos, peças teatrais, espetáculos de dança, exibição de filmes, entre inúmeras outras atividades no espaço.

Fonte: Diretoria de Cultura

Centro Cultural Herman Jankovitz

Em 1934, Herman Jankovitz, que veio da Rússia, construiu sua casa na Av. João Pessoa, número 253, onde residiu com sua família por muitos anos.

Em 1970 foi criada a lei da Biblioteca Municipal mas somente em 1998 o 'casarão', como é apelidado, foi doado formalmente ao município como sendo o "Centro Cultural", onde foi instituído a "Biblioteca Prof. Antônio Fernandes Gonçalves".

Além de ter o acervo de livros, O "Centro Cultural Herman Jankovitz", como é oficialmente chamado, também abriga a Diretoria de Cultura e conta com uma sala de exposição e uma Brinquedoteca, inaugurada em 2002.

Fonte: Diretoria de Cultura

Praça Central José Gazzetta

A praça mais famosa e antiga da cidade, que fica no centro, é o palco das mais variadas atrações municipais, como apresentações artísticas, musicais e eventos diversos para a população.

Parque Ecológico Isidoro Bordon

O Parque Ecológico de Nova Odessa foi denomiado em 1988 e desde então vem passando por reformas e adequações.

Hoje possui um aproximado de 130 animais de 15 espécies diferentes. Além de ser um viveiro para esses animais, também é local de muito lazer à população.

Fonte: Diretoria de Cultura

Bosque Manoel Jorge

O Bosque Manoel Jorge conta com uma área verde de 64 mil metros quadrados localizada no coração da cidade e responsável por 30% a 40% da arborização da área urbana. Há, no local, aproximadamente 200 espécies de árvores nativas e exóticas, plantadas entre o final dos anos 80 e o início dos 90.

Além dos amantes de natureza, os praticantes de atividade física também frequentam o local para suas caminhadas diárias.

Fonte: Diretoria de Cultura

Pista de Skate

A pista de skate foi inaugurada no ano de 2000 em Nova Odessa. Desde lá, vem passando por reformas e é a casa de vários moradores que gostam da prática de esportes radicais com skate, patins e até bicicleta.

Fonte: Diretoria de Cultura

Igreja Matriz - Nossa Senhora das Dores

O terreno onde se encontra a Igreja Matriz de Nova Odessa foi doado pelo governo em 5 de janeiro de 1915.

Em dezembro de 1916, inaugurou-se a Capela de Nossa Senhora das Dores, pertencente à Paróquia de Americana.

As imagens de Nossa Senhora das Dores e de São Sebastião, que vieram da Espanha foram doadas por Francisco de Toledo e ficaram na casa de Ampélio e Alice Gazzetta até a data da inauguração.

Em 20 de dezembro de 1948, a capela de Nossa Senhora das Dores de Nova Odessa foi elevada à categoria de Paróquia, desmembrando-se da Paróquia de Santo Antonio de Americana, ficando anexada à Diocese de Campinas.

Após a criação da paróquia, foram sendo feitas novas ampliações na Igreja Matriz, que se inaugurou em 27 de setembro de 1953, com a presença do bispo diocesano, Dom Paulo de Tarso Campos.

De lá pra cá, tivemos eventos e quermesses inesquecíveis no local, onde toda a população teve a vivência e as memórias de ótimas confraternizações.

Fonte: Câmara Municipal de Nova Odessa

GASTRONOMIA

Restaurantes

Lanchonetes

Empórios

Pizzarias

NÃO ESTÁ AQUI?

PRECISA ATUALIZAR UMA INFORMAÇÃO?

MANDA PRA GENTE: cultura@novaodessa.sp.gov.br